quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Então pule...


Só havia mais um rasto de poesia

E a musica já quase não mais se ouvia

Apenas um sopro de uma leve brisa

E que força tudo aquilo tinha

Tão fraca e constante enquanto ardia...


E então se pode ver o lado bom da dor

Enquanto sua sombra me abraçava

Contra a vontade de seu corpo

Ainda cansado de andar em círculos...


Do fim era apenas o meio do precipício

Mas você sabe voar

Quisá fosse o amor o remédio para sua

Dor...

.

Um comentário:

fatima disse...

Estou sem fôlego, diante de tanta beleza...parabéns!!!